• Flickr
  • WhatsApp
  • linkedin
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube

MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO

 

 

Ementa

Legislação das Micro e Pequenas Empresas

Nível: Mestrado Profissional
Obrigatória: Sim
Carga Horária: 48
Créditos: 4.0

Ementa

Introdução ao Ambiente/Cenários de Negócios. Ambiente Institucional e Econômico. A Realidade e as Estruturas Societárias das MPEs e MEIs no Brasil. As Fontes de Financiamento das MPEs. Mortalidade de MPEs. Alavancagens Operacional e Financeira. Overtrading. O Impacto do Simples Nacional nas MPEs e MEIs. Sistemas alternativos de tributação de lucros. A Capacidade de Inovação nas MPEs. As Licitações Sustentáveis e o Acesso das MPEs. A Contabilidade no âmbito das MPES e em outras Entidades. Governança Corporativa em MPEs e Empresas Familiares. Alianças Estratégicas de MPEs e Arranjos Produtivos Locais (APLs).

Bibliografia

Afonso, J. R. R. A Economia Política da Reforma Tributária: o caso brasileiro. Position paper, The Latin American Program, Wooddrow Wilson International Center for Scholars, Washington DC, September 2013.

Alberto, G. S.; Famá, R.; Junqueira, L. A. P. Governança Corporativa em Empresas Familiares: Um Estudo Bibliométrico e Análise de Redes Sociais. Revista Eletrônica de Administração (Online), v. 12, n. 2, p. 96 – 111, 2013.

Banham, H.; He, Yunke. SME Governance: Converging Definitions and Expanding Expectations. The International Business & Economics Research Journal, v. 9, n. 2, p. 77-82, 2010.

Barbieri, J. C.; Vasconcelos, I. F. G.; Andreassi, T.; Vasconcelos, F. C. Inovação e sustentabilidade: novos modelos e proposições. Rev. Adm. Empresas [online], vol. 50, n. 2, p. 146-154, 2010.

Bocquet, Rachel; Mothe, Caroline. Knowledge governance within clusters: the case of small firms. Knowledge Management Research & Practice, v. 8, n. 3, p. 229 - 239, 2010.

BRASIL. Lei Complementar Nº 147. Brasília, 07 ago. 2014

Brito R. N. L.; Alcantara, S. A. As Microempresas e seu Regime Tributário Diferenciado. Revista Organização Sistêmica, v. 2, n. 1, p. 140 - 153, 2012.

Chandra, A.; Fealey, T. Business Incubation in the United States, China and Brazil: A Comparison of Role of Government, Incubator Funding and Financial Services. International Journal of Entrepreneurship, v. 13, special issue, p. 67-86, 2009.

Ghang, A. C. Banking Consolidation and Small Firm Financing for Research and Development. Applied Economics, v.49, n.1, p.51-65, 15 p., 2017.

Corseuil, C.H.; Neri, M.C.; Ulyssea, G. L. Uma Análise Exploratória dos Efeitos da Política de Formalização dos Microempreendedores Individuais. IN: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Mercado de trabalho: conjuntura e análise. Brasília: IPEA/ MTE, p. 31-41, 2013.

Costa, R.R.A. A relação entre o desempenho e a forma legal das instituições de microcrédito. Rev. Contabilidade e Finanças, v. 28 n.75, p. 377-389, 2017.

Cravo, T.; Gourlay, A.; Becker, B. SMEs and Regional Economic Growth in Brazil. Small Business Economics, v. 38, n. 2, p. 217-230, 2012.

Cumming, D.; Filatotchev, I; Knill, A.; Reeb, D. M. Law, finance, and the International mobility of corporate governance. Journal of International Business Studies, v. 48, n.2, p. 123-147, 2017.

Daskalakis, N.; Jarvis, R. Financing practices and preferences for micro and small firms. Journal of Small Business and Enterprise Development, v. 20, n. 1, p. 80-101, 2013.

DIEESE- Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio Econômicos. Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais em Porto Alegre; Termo de Contrato nº 48918/2012.

Engelman, R.; Fracasso, E. M. Contribuição das Incubadoras Tecnológicas na Internacionalização das Empresas Incubadas. Revista de Administração da USP, v.48, n.1, p. 165-178, 2013.

Esteves, Guilherme; Nohara, Jouliana Jordan. Fatores Críticos à Estabilidade das Alianças Estratégicas das Micro e Pequenas Empresas. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 8, n. 3, p.182-204, 2011.

Estrin, S.; Prevezer, M. The role of informal institutions in corporate governance: Brazil, Russia, India, and China compared. Asia Pacific Journal of Management, v. 28, n. 1, p. 1-67, 2011.

Ferreira, L. F. F.; Oliva, F. L.; Santos, S. A.; Grisi, C. C. H.; Lima, A. C. Análise quantitativa sobre a mortalidade precoce de micro e pequenas empresas da cidade de São Paulo. Gestão & Produção, v. 19, n. 4, p. 811-823, 2012.

FIRJAN – Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Quanto custa abrir uma empresa no Brasil?. Rio de Janeiro: Sistema FIRJAN, Estudos para o Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro. No. 05,. 22 p.2010.

Freitas, A. F. Organizações de Microfinanças: Inovações e Desafios para a Inclusão Financeira. Revista de Administração da UFSM, v. 6, n. 1, p. 39-54, 2013.

Garcia, C.; Martinez, Z. L. A comparison of the business environments of two emerging economies. American Journal of Economics and Business Administration, v. 4, n. 1, p 59-64, 2012.

Gimenez, L; Oliveira, A.B.S. Contabilidade para gestores: uma abordagem para pequenas e médias empresas. São Paulo: Atlas, 2011.

Gomes, E. R.; Guimaraes, F. A política de simplificação e renúncia fiscal para as micro e pequenas empresas no Brasil e o pacto federativo: uma análise do Simples Nacional. Teoria & Pesquisa, v. 21, n. 2, p. 34-47, 2012.

Hamann, R.;  Smith, J;; P Tashman, P.; Marshall, R. S. Why do SMEs go green? An analysis of wine firms in South Africa. Business & Society, v.56, n.1, p.23-56, 2017.

Ledwith, A.; Turner, R. Project Management in Small to Medium‐Sized Enterprises: Fitting the Practices to the Needs of the Firm to Deliver Benefit. Journal of Small Business Management, v.56, n.3, p.475, 2018.

Linton, J.D.; Solomon, G.T. Technology, Innovation, Entrepreneurship and The Small Business- Technology and Innovation in Small Business, Journal of Small Business Management, v.13, n.1, p. 82-88, 2017.

Liu, D.; Gongo, Y; Zhou, Jing , Chi Huang, J. Human Resource Systems, Employee Creativity, and Firm Innovation: The Moderating Role of Firm Ownership. Academy of Management, v. 60, n. 3 ,p.1164,1188, 2017.

Kassai, S. As Empresas de Pequeno Porte e a Contabilidade. Caderno de Estudos, FIPECAFI, v.9, n.15, p.60-74, 1997.

Kassai, J. R.; Casa Nova, S. P. de C.; Pequenas Empresas - Como é difícil "levantar dinheiro”!; Com Texto, v. 6, n. 9, 2006.

Krammes, A. G. Gerenciamento do escopo em projetos originados por meio de licitação. Revista de Gestão e Projetos - GeP, v. 4, n. 3, p 30-45, 2013.

Kuratko, F.D; Morris, M.H. Examining the Future Trajectory of Entrepreneurship. Journal of Small Business Management, v.56(1), pp. 11–23, 2018.

Matos, M. P.; Arroio, A. Políticas de apoio às micro e pequenas empresas no Brasil: Avanços no período recente e perspectivas futuras. Santiago: CEPAL, 2011.

Melo, Pedro Lucas de Resende; Borini, Felipe Mendes; Cunha, Júlio Araújo Carneiro da. Percepções de Valor e Elementos Estruturantes das Microfranquias. RAC, Revista de Administração Contemporânea, v. 18, n. 3, pp. 328-350, 2014.

Miguel, Antonia Celene. Microcrédito no Brasil: uma agenda de política pública para o mercado de microfinanças. REDD – Revista Espaço de Diálogo e Desconexão, Araraquara, v. 4, n. 2, jan/jul. 2012.

Montiel, Ivan; Antolin-Lopez, Raquel; Jack Gallo, Peter. Emotions and Sustainability: A literary genre based framework for environmental sustainability management education.   Academy of Management Learning and Education, v.17, n.2, p.155-183, 2018.

Moraes Filho, António Carlos Trindade; Barone, Francisco Marcelo; Pinto, Marcos de Oliveira. A produção científica em empresas familiares: um enfoque conceitual. Revista de Administração Pública, v. 45, n. 6, p. 1971-1991, 2011.

Oliveira, Luís Martins et al. Manual de contabilidade tributária. São Paulo: Atlas, 2013.

Panucci-Filho, Laurindo; Cherobim, Ana P.M Szabo. Perspectivas Financeiras de Uma Empresa de Pequeno Porte no Curto Prazo: Um Estudo de Caso. Revista da Micro e Pequena Empresa, v.5, n.2, p.77-90, 2011.

Pugliese, F.; Mayerle, D; Machado, A.R. Os Direitos e as Obrigações do Titular do Capital Social da Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI). Seqüência, n. 66, p. 305-326, 2013.

Rocha, I. B. L.; Feitosa, M. G. G. Governança em ONGs: Um Ensaio Teórico. Cadernos Gestão Social, v. 4, n. 1, p. 25-37, 2013.

Sacomano Neto, M.; Paulillo, L. F. O. Estruturas de governança em arranjos produtivos locais: um estudo comparativo nos arranjos calçadistas e sucroalcooleiro no estado de São Paulo. Revista de Administração Pública, v. 46, n. 4, p. 131-155, 2012.

Sarfati, G. Estágios de desenvolvimento econômico e políticas públicas de empreendedorismo e de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) em perspectiva comparada: os casos do Brasil, do Canadá, do Chile, da Irlanda e da Itália. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 1, p. 25-48, 2013.

Schwingel, I; Rizza, G. Políticas Públicas para Formalização das Empresas: Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas e Iniciativas para Desburocratização. IN: IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Mercado de trabalho: conjuntura e análise. Brasília: IPEA/ MTE, n.54, ano 18, p. 47-56, 2013.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Sobrevivência das Empresas no Brasil. Brasília: SEBRAE, UGE - Unidade de Gestão Estratégica – Núcleo de Estudos e Pesquisas, Serie Ambiente dos Pequenos Negócios, p.47, 2013.

SEBRAE (2014). Book de Pesquisas MPEs Paulistas.

SEBRAE (2012.b). Como obter financiamento para sua Startup. 32.p. Brasília, 2012.

Serpe, L F.; Horst, D. J., Andrade Júnior, P. P. , Reis, D. R. The innovation dynamics in SMEs: proposal of a method. International Journal of Business Innovation and Research v. 14, n. 4, p. 542-559, 2017.

Silva Junior, Annor; S., Priscilla, O. M.; Silva, A.R. L. Sistemas de Valores e Implicações na Governança Corporativa em um Grupo Empresarial Familiar. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 20, n. 65, p. 239-260, 2013.

Zylbersztajn, D.; Sztajn, R. (Org.). Direito & Economia: Análise Econômica do Direito e das Organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.