Vestibular
  •  
  • Flickr
  • WhatsApp
  • linkedin
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube

Centro Universitário Campo Limpo Paulista

 

 

Fique por dentro

fique por dentro - TEATRO

Campo Limpo Paulista 08/09/2020

Grupo de teatro apresenta live cênica dia 5 de setembro

Espetáculo é gratuito, aberto à toda população e será transmitido em dois horários, 17 e 19 horas, pelo aplicativo Zoom; basta aplicar o ID informado na arte

A primeira live cênica do Núcleo foi em julho e contou com mais de 208 pessoas na sala virtual

Durante o ano letivo, os espetáculos ocorriam frequentemente no Anfiteatro da Unifaccamp, mas, devido à pandemia, essas atividades foram suspensas. No entanto, os alunos do módulo avançado de Teatro continuaram levando entretenimento à comunidade pelas “lives cênicas” pela plataforma Zoom.

Em 11 de julho, o 1° ato democrático da peça Cáli-ce contou com mais de 208 pessoas. Ao todo, quatro atos serão apresentados durante o semestre, com a história baseada na obra “A Lira dos vinte anos”, que fala sobre o movimento de estudantes que não se conformavam com o autoritarismo dos militares de 1968.

O segundo ato será em 5 de setembro, com sessões às 17 e 19 horas. Além disso, todos os vídeos estarão disponíveis na página do Facebook “Núcleo XIII de Artes Dramáticas”.

A peça “Auto da compadecida” será apresentada dia 12 de setembro e também é dividida em atos, sendo assim, todo final de semana será contemplado com uma peça teatral.

Adriane Santos de Lima Baptista, integrante do Núcleo XIII de Artes Dramáticas, afirma que os eventos on-line estão sendo muito gratificantes. “Conseguir levar arte, emoção e fazer com que as pessoas passem por esse período de pandemia de um jeito mais leve tem fortalecido o artista que existe dentro de nós.”

Com base nas técnicas do ator Augusto Boal, os alunos treinaram a versatilidade de representar diferentes personagens em um curto período de tempo. Na peça, os estudantes vão preparar cenário, figurino e todos os elementos de cena, já que a contracenação, mesmo à distância, será ao vivo.

Angel Nathã faz parte do clube de teatro há quase 5 anos e conta sua experiência atípica. “Está sendo bem diferente, mas muito válido. Encontramos uma metodologia de quebrar a barreira da distância e fazer a nossa arte. Estamos descobrindo formatos e fazendo a arte continuar viva.”

“Foi uma readaptação para nós atores que estamos acostumados com o contato olho no olho e o público próximo. Nos reinventados e arriscamos, com tudo sendo ao vivo, ainda continuamos a sentir aquele friozinho na barriga antes de apresentar”, conta Adriana.

Texto: Caroline Rodrigues - RA: 28162
Foto: Reprodução