Vestibular
  •  
  • Flickr
  • WhatsApp
  • linkedin
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube

Centro Universitário Campo Limpo Paulista

 

 

Fique por dentro

fique por dentro - Letras

Campo Limpo Paulista 03/07/2020

Professoras fazem live sobre Espiritualidade

Fazendo uma ligação com a pandemia do novo coronavírus, Juliana Chaves e Jaqueline Mendes discutiram sobre a importância da empatia e fé

O tema foi discutido no Instagram, já que pela plataforma, alunos e toda a comunidade podem ter o acesso livre

Com o tema “Espiritualidade em Tempos da Pandemia: da ciência à fé”, as professoras Juliana Chaves e Jaqueline Mendes fizeram uma live no dia 25 de Maio.

Movidas por empatia e preocupação com o estado emocional coletivo, as docentes optaram pela realização da live no Instagram, como objetivo de ampliar as possibilidades de audiência.

Logo no início, Juliana fez um panorama pelas origens da espiritualidade desde os primórdios da humanidade, ressaltando o quanto o ímpeto pela religião sempre esteve presente na história, fazendo ao mesmo tempo um paralelo com o olhar da ciência a respeito disso.

Em sintonia com a ideia de abertura, Jaqueline lembra a necessidade intrínseca do ser humano em acreditar em algo que está além de sua necessidade de comprovação, ou seja, a própria definição de crença.

“Líderes religiosos tão icônicos como Jesus nos deixaram uma profunda lição sobre a empatia, que etimologicamente significa “levar dentro de si o sofrimento do outro”, e é exatamente o que devemos sentir se realmente formos seres, de fato, humanos”, conta Jaqueline.

Ao final, as profissionais afirmam que nunca foi tão urgente a raça humana se inclinar em direção à fé, que é o firme fundamento das coisas que não se comprovam e se não veem, fazendo um paralelo com a Bíblia, já que a própria etimologia da palavra religião significa religar, ou seja, a espécie humana precisa religar-se com o sobrenatural, e, em tempos de pandemia, isso se torna uma franca emergência.

Texto: Jaqueline Mendes
Foto: Reprodução