Vestibular
  • Vestibular: 0800 770 4949 | Tesouraria: (11) 4812-9404
  • Flickr
  • WhatsApp
  • Linkedin
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
WhatsApp

 

 

Vestibulares - Inscrições

Diferenças entre Cursos da Área de Computação

Houve um tempo em que muitas denominações eram aplicadas a cursos superiores da área de Computação no Brasil e no exterior. São exemplos destas denominações "Processamento de Dados", "Informática", "Análise de Sistemas" etc.. Não havia também consenso sobre os objetivos e sobre o perfil do profissional a ser formado em cada um destes cursos.

Hoje em dia no âmbito internacional, a partir principalmente das discussões e publicações de currículos de referência pelas sociedades de computação ACM e IEEE e, no âmbito nacional, por meio das contribuições da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) tem havido uma certa convergência entre as denominações e os respectivos objetivos dos cursos da área de Computação. O projeto das diretrizes curriculares para esta área, em discussão no Conselho Nacional de Educação, também representa um importante marco neste sentido.

Assim, há nos dias atuais uma tendência forte de se restringir no Brasil a denominação dos cursos superiores da área de Computação aos seguintes:

  • Bacharelado em Ciência da Computação;
  • Engenharia da Computação;
  • Bacharelado em Sistemas de Informação;
  • Licenciatura em Computação;
  • Tecnologia (ou seqüencial) em alguma subárea da Computação.

Os cursos de Tecnologia (ou os cursos Seqüenciais) são cursos focados em uma certa tecnologia computacional e objetivam a formação de profissionais para ocupar um certo conjunto bem definido de postos de trabalho no mercado. Em geral, o currículo destes cursos é formulado a partir das competências que devem ser desenvolvidas por um profissional para atuar em uma área em que o mercado de trabalho possui uma demanda imediata. O nome do curso deve ser coerente com o currículo e com o projeto geral proposto para ele. São exemplos de cursos de tecnologia: “Tecnologia em Desenvolvimento de Aplicações para a Web”, “Tecnologia em Redes de Computadores”, “Tecnologia em Banco de Dados”.

Os cursos de Licenciatura em Computação objetivam formar professores para atuar em cadeiras de computação no ensino fundamental e médio.

Os Bacharelados em Sistemas de Informação (no passado, denominados de "Análise de Sistemas") objetivam prioritariamente a formação de recursos humanos para a automação de sistemas de informação (contabilidade, vendas, compras, sistemas para apoio à tomada de decisões etc.) nas organizações.

Os cursos de Engenharia da Computação em geral objetivam a formação de profissionais para atuar em automação de processos industriais sendo estes cursos freqüentemente focados mais no hardware (a máquina) do que no software.

Os cursos de Ciência da Computação objetivam por um lado, o estudo da Computação enquanto tecnologia, e por outro lado, o estudo da computação enquanto ciência que sustenta e possibilita o desenvolvimento de novas tecnologias. Estes cursos não são focados em um único tema como, por exemplo, Tecnologia em Web, Automação Comercial ou Automação Industrial, mas objetivam o exame dos elementos científicos e tecnológicos que suportam o desenvolvimento de soluções computacionais em um número maior de áreas. Do ponto de vista tecnológico, são mais abrangentes do que os demais cursos da área e menos aprofundados em um determinado tema particular. O estudo dos aspectos científicos subjacentes às tecnologias pode levar o egresso destes cursos a melhor entender e se adaptar às constantes alterações tecnológicas da Computação.

Veja também: Diferença entre o curso de Ciência da Computação e o curso de Sistemas para Internet.